Dia 12 de junho: Namorados pra “dar e vender”!!!

 
Junina

Para quem não sabe, tudo começou com a história de São Valentim. Há muitos séculos atrás, reza a lenda que o imperador Cláudio II proibiu casamentos em seu reinado, por acreditar que os solteiros eram melhores combatentes. O então bispo Valentim lutou contra as ordens do imperador, celebrando casamentos escondidos da corte. A prática foi descoberta e Valentim foi condenado à morte. Preso, o bispo recebia bilhetes e flores de jovens que diziam acreditar no amor. Enquanto aguardava sua sentença, Valentim se apaixonou por uma cega, filha de um carcereiro. Um milagre aconteceu: o religioso devolveu a visão da moça. Antes de sua execução, o bispo escreveu à sua amada um bilhete, no qual assinava como “Seu Namorado” ou “De seu Valentim”. Morto no dia 14 de fevereiro, se tornou um mártir da Igreja Católica, sendo sempre lembrado pelos casais apaixonados ao redor do mundo. Mas, no Brasil, Santo Antônio o representa. A data 12 de junho nada tem a ver com o santo, já que sua celebração é somente dia 13.

Acredite se quiser: junho foi escolhido por ser considerado o pior mês de vendas! Em 1949, o publicitário João Dória criou o slogan “Não é só de beijos que vive o amor”, transformando o dia 12 em dia “de dar presentes e amor”. A propaganda foi tão boa que até hoje é lembrada e celebrada, tanto pelos enamorados quanto pelos comerciantes.

 
Realização

Todos os direitos reservados © 2017 Guia Cuca

Preencha os campos abaixo para enviar esta página